1º lei de Krug - "Não me faça pensar"
Lauro W. Guedes

1º lei de Krug - "Não me faça pensar"

Destaque

"Nada que seja importante deve estar a mais de dois cliques de distância" Steve Krug - já dizia o gênio da usabilidade.

Um fato interessante sobre como nós projetamos páginas e aplicações para web, é que não pensamos totalmente no usuário quando estamos desenvolvendo. E isso ocasiona falhas graves de usabilidade que podem nos trazer muita dor de cabeça.

E uma dessas grandes falhas é a que justamente quebra a 1º lei de Krug. Fazemos muito o usuário pensar na hora de tomar alguma decisão ao usar nossos projetos.

Um momento muito frustrante que me lembro agora e que me fez pensar muito, foi a primeira vez que utilizei o Windows 8. Não sei aonde a Microsoft estava com a cabeça quando resolveu esconder o botão de desligar o PC. É preciso 4 passos para realizar a ação enquanto nos anteriores são 2.

Este fato acima mostra o quão não devemos ignorar funções básicas do projeto.

Sempre que puder incorpore um usuário leigo que está usando a aplicação pela primeira vez. Realize uma ação e se surgir uma afirmação do tipo: "Ok, este campo consigo pesquisar o que estou procurando". Então segundo a lei, o componente foi implementado da forma correta, mas se surgir um questionamento em forma de pergunta como: "Será que isso é um link? Será que posso clicar aqui?". Então temos uma falha de usabilidade, pois surgiu dúvidas.

Este exemplo pode até parecer irrelevante, mas o acúmulo dessas dúvidas diminui a confiança na aplicação, provavelmente o usuário se frustrará e não retornará mais.

Lembre-se, quando um usuário está a procura de alguma informação na internet, ele não gosta de precisar descobrir como fazer algo. Então crie aplicações web com informações claras e autoexplicativas. Não deixe seu usuário gastar energia e tempo, isso é muito precioso para ele.

Uma excelente plataforma de testes de usabilidade para seu projeto.
http://www.testaisso.com.br/teste-de-usabilidade

 

Última modificação em Sexta, 03 Abril 2015 21:22
(0 votos)
Lido 3021 vezes
Tags :

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Receba conteúdos exclusivos

Please wait